Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso
 
 
 
// TESES E DISSERTAÇÕES
DISSERTAÇÕES DE MESTRADO // DISSERTAÇÕES EM 2018
ALEXANDRE ENRIQUE LEITÃO
O Esquadrão da Morte na Imprensa Carioca: a construção narrativa da experiência social e a legitimação da violência policial
Orientadora: Raquel Paiva Soares
Resumo: Esta pesquisa visa analisar como se deu a cobertura jornalística do grupo de extermínio formado no seio da Polícia Civil em finas da década de 1960, chamado Esquadrão da Morte, por parte do jornal Última Hora. Por meio de suas edições irá se investigar quais possíveis paradigmas narrativos e punitivos estariam sendo instrumentalizados pela organização, através da maneira como essa existia enquanto objeto de interesse jornalístico. Trafegando entre conceitos como gênero textual, iremos averiguar se/e de que forma o gênero do romance poderia influenciar a construção do texto jornalístico e quais efeitos semânticos podem ser extraídos desse processo. Da mesma forma, iremos nos perguntar que tipo de sentido pode ser extraído do modus operandi da organização (caracterizada pelo abandono dos corpos nus e torturados de suas vítimas em locais como beiras de estrada, e pelo contato ostensivo com a imprensa) a partir de sua similitude com práticas punitivas identificáveis no suplício e na pena exemplar. Por fim, veremos se e de que forma a existência midiática do Esquadrão da Morte teria assistido na consolidação de um modelo de segurança pública pautado pelo uso da letalidade por parte das forças policiais no Rio de Janeiro.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
AMANDA DE SOUZA SANTOS
Discurso, Moralidade e Experiência Amorosa: narrativas sobre relacionamentos abusivos e a produção da subjetividade contemporânea
Orientador: Paulo Roberto Gibaldi Vaz
Resumo: Esta pesquisa se propõe a pensar as narrativas sobre relacionamentos abusivos presentes na mídia como um meio de produção da subjetividade contemporânea. O conceito de relacionamento abusivo vem ganhando crescente espaço nos meios de comunicação nos últimos anos e se configura como uma forma inédita de atribuir responsabilidades pelos sofrimentos existentes no interior das relações amorosas. A crise do poder pastoral no século XX alterou drasticamente a configuração moral das sociedades ocidentais. A passagem da confissão ao testemunho como narrativa autobiográfica predominante e a mudança no conceito de trauma psíquico são dois dos sintomas deste processo. A ascensão de discursos culturais marcados pelo movimento feminista e pela retórica terapêutica foi responsável por criticar a esfera privada como um lugar de repressão e violência e privilegiar a autoestima e a autonomia dos indivíduos em detrimento de suas relações afetivas. A dependência emocional se torna uma forma de condição patológica neste contexto. Esta nova moralidade fez do abuso emocional e psicológico uma das mais importantes pautas políticas recentes. Os sujeitos contemporâneos tipicamente se constituem como vítimas quando sofrem. A dor que experimentam é consequência da imoralidade alheia. Estas circunstâncias contribuem para produzir um clima moral no qual preponderam sentimentos de rancor, insegurança e vulnerabilidade. Publicados nas redes sociais, os testemunhos de vítimas tornam possível que outros indivíduos reinterpretem seus próprios relacionamentos passados de acordo com este novo vocabulário. Desse modo, a expansão das narrativas de relacionamentos abusivos reflete a ascensão da moralidade contemporânea e serve para pensar a configuração de uma política de sofrimento, assim como a sua manifestação nos meios de comunicação.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
ANNA BERARDI
“Inteligência” à Venda: a trajetória do projeto Porto Maravilha
Orientadora: Fernanda Glória Bruno
Resumo: A presente dissertação tem como objeto de estudo o projeto do Porto Maravilha considerado à luz de sua proposta central: a de ser o primeiro bairro “inteligente” do Rio de Janeiro, segundo o modelo conhecido como smart city. A partir de uma panorâmica geral sobre os avanços da cidade do Rio de Janeiro, sob essa ótica, passou-se a considerar o caso do projeto Porto Maravilha - e em particular do projeto de Inovação Urbana da Cisco - visando analisar a sua trajetória, por um lado, através dos discursos da administração pública e das grandes corporações que atuaram na realização do projeto, e por outro através das percepções dos moradores e visitantes da área, averiguando os impactos do projeto na vida das pessoas que vivem esse espaço. Assim, identificaram-se dinâmicas contraditórias que caracterizam o projeto: apesar da importância das comunidades locais e da aprendizagem social ser ressaltadas nos discursos corporativos sobre o Porto Maravilha, perdura na prática uma ênfase geral na atração de novos negócios e nas tecnologias - que permitem às autoridades coletar dados sobre a população e seus usos dos espaços físicos e digitais - em detrimento das profundas diferenças econômicas e sociais na área do porto. Evidenciou-se, portanto, como no projeto Porto Maravilha prevalece um discurso retórico sobre a instrumentalização do tecido urbano e a quantificação dos processos municipais potencializados sob uma suposta “inteligência”.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
ANNA CAROLINA FRANCO BENTES
Quase um Tique: economia da atenção, vigilância e espetáculo a partir do Instagram
Orientadora: Fernanda Glória Bruno
Resumo: Nosso tempo e nossa atenção são, cada vez mais, capturados por tecnologias que passam a fazer parte de nossos hábitos cotidianos. Empresa, aplicativo e rede social, o Instagram é um dos dispositivos que opera segundo os princípios da economia da atenção. Nesta capitalização da atenção, é imprescindível formar hábitos de uso de serviços ou produtos de modo a manter os usuários enganchados. Com suas inúmeras ofertas de ferramentas para a produção e o consumo de imagens, o aplicativo mobiliza a atenção de seus usuários para que eles passem o máximo de tempo possível conectados à plataforma. Em um regime híbrido de complexas modulações do visível, as formas de sociabilidade online atualizam os elos históricos entre vigilância e espetáculo. Ao configurar uma topologia exteriorizada, as subjetividades contemporâneas convocam e incitam constantemente o olhar do outro no processo de constituição de si. Nesses modos de ser 24/7 visíveis e conectados, o culto à performance e as ações empreendedoras ganham brilho nas formas de interação neste aplicativo. Neste trabalho, o Instagram é tomado como dispositivo estratégico para analisar lógicas mais amplas que integram o regime de visibilidade contemporâneo, distribuídas também por outras tecnologias e âmbitos de nossas sociedades. Argumentaremos que a força irresistível deste dispositivo que torna seu uso “quase um tique” está associada tanto as estratégias da economia da atenção quanto as híbridas relações entre vigilância e espetáculo, que fazem das trocas intersubjetivas de atenção um elemento fundamental aos hábitos da plataforma.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
ARTHUR RIBEIRO FRAZÃO
Tom, Tom, The Piper´s Son (1905-2008): as tramas de um palimpsesto
Orientador: Antonio Pacca Fatorelli
Resumo: Tom, Tom, the piper"s son (1905) é um filme reempregado em diversos trabalhos do cineasta norte-americano Ken Jacobs de 1969 a 2008. O primeiro filme de Jacobs com as imagens de 1905 é o longa-metragem experimental Tom, Tom, the piper"s son (1969-1971). Entre 1970 e 2000 o cineasta apresenta performances audiovisuais com um dispositivo de dupla projeção denominado Sistema Nervoso. Quatro destas performances foram realizadas com fragmentos do filme de 1905. Nos anos 2000, Jacobs dirige 3 filmes digitais com as imagens de Tom, Tom, the piper"s son: o curta A Tom Tom chaser (2002) e dois longasmetragem, Return to the scene of the crime (2008) e Anaglyph Tom (Tom with puffy cheeks) (2008), este último produzido em 3-D anáglifo. A pesquisa investiga as experiências destas imagens que atravessam diversos períodos da história do cinema e compõem uma rede anacrônica de formas não padronizadas do cinema. Enquanto um objeto histórico complexo e de longa duração, as imagens de Tom, Tom, the piper"s son produzem de 1905 a 2008 experiências do tempo, da visão, da memória, da subjetividade e da repetição. De uma perspectiva anacrônica, compreendemos que na Contemporaneidade a própria definição do cinema se reconfigura em torno do conceito de dispositivo, e, do hibridismo entre a fotografia e o cinema. Os filmes e performances produzidos com as imagens de Tom, Tom, the piper"s son formam um palimpsesto que tem como gesto a repetição.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
BRUNO LUÍS SANTIAGO CRUZ
O Significado Histórico da Obra de Henfil na Cultura Brasileira
Orientador: Eduardo Granja Coutinho
Resumo: Este trabalho investiga a possibilidade de produção de significado contra–hegemônico na cultura nacional-popular brasileira suscitada pela obra de Henrique de Souza Filho – Henfil – durante sua publicação nas décadas de 1960 e 1980. O trabalho analisa também o significado que foi constituído sobre aquela obra no imaginário social nas décadas de 1990, 2000 e 2010. A pesquisa se deteve sobre a coerção perpetrada pelo estado político autoritário da ditadura civil militar brasileira durante o período de produção da obra e sobre a produção de consenso hegemônico pelo estado nacional ampliado. A obra de Henfil foi percebida, no decorrer deste trabalho, como uma obra que aglutinou uma resistência contra-hegemônica ao consenso produzido pelo estado ampliado, tornando-se parte da cultura nacional--popular. Evidenciou-se, ainda, o papel de Henfil como um intelectual orgânico organizador dos ideais da classe subalterna na cultura nacional-popular, principalmente durante sua atuação na Oboré, verificando também que o cartunista apresentou amplos sinais de consciência de sua função social.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
CAIO BORTOLOTTI BATISTA
Cinema e Alteridade: relações
Orientadora: Consuelo da Luz Lins
Resumo: Esta pesquisa busca pensar a questão da alteridade no cinema brasileiro contemporâneo através de obras que, construídas nas fronteiras entre o documentário e a ficção, proporcionam terrenos férteis para o surgimento de narrativas contrahegemônicas, dando voz e visibilidade a subjetividades geralmente excluídas. A abordagem dos filmes brasileiros escolhidos, Era o Hotel Cambridge (Eliane Caffè, 2017) e Branco Sai, Preto Fica (Adirley Queirós, 2015), é aqui precedida por uma arqueologia das experimentações pelas fronteiras do real a partir dos clássicos do cineasta-antropólogo francês Jean Rouch, Jaguar (1954-1967) e Eu, um negro (1954), revisitados sob a luz de paradigmas da etnografia baseados nos conceitos de dialogismo e polifonia (BAKHTIN, 1997 e CLIFFORD, 1998). Nesse percurso que liga Rouch aos filmes contemporâneos brasileiros, verifica-se ainda como a epistemologia antropológica trazida por Eduardo Viveiros de Castro (2002) pode ser transposta para o campo do cinema, permitindo o vislumbre de outros “mundos possíveis”. A análise imanente das obras cinematográficas citadas multiplica as questões éticas e estéticas, e demonstra como as relações entre o “eu” e o “outro” podem ser catalisadas por diferentes dispositivos, de modo a produzir desdobramentos de afirmação política de subjetividades marginalizadas.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
CAMILA SANTOS MENDONÇA FERREIRA
A Família Negra de Classe Média na Telenovela Brasileira: uma análise sobre os Noronha, de
Orientador: Muniz Sodré de Araújo Cabral
Resumo: Este trabalho tem por objetivo realizar uma observação crítica dos componentes do núcleo negro de A Próxima Vítima, telenovela exibida no horário nobre da Rede Globo, em 1995. Para tal tarefa, realizamos a análise cênica, baseando-nos em conceitos compatíveis com cada situação. A motivação para a escolha do objeto é o fato destes personagens estarem fora dos comuns estereótipos e condições negativas dados aos negros ao longo dos aproximadamente setenta anos de produção e exibição da telenovela brasileira. Os Noronha são uma família de classe média “integrada”, de valores conservadores e hábitos burgueses. Como questão central, nos perguntamos por que uma família como esta, caracterizada nestes moldes, teria sido criada para uma trama do horário mais assistido e mais caro da televisão brasileira. Como hipótese, acreditamos que os Noronha tenham sido uma “concessão”, uma resposta às acusações jurídicas de que a emissora seria conivente com o racismo em sua programação, motivadas pelas reações negativas do público a cenas racistas de duas telenovelas exibidas anteriormente à A Próxima Vítima, em 1994. Acreditamos ainda que a visibilidade do negro como potencial consumidor no mercado publicitário dos anos de 1990 tenha sido um “incentivo” a mais à criação destes seis personagens. Para alicerçar a dissertação, utilizamos os conceitos de identidade, representação, hegemonia, raça, racismo midiático e ideal do branqueamento.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
DIEGO DE JESUS SANTOS
Narrativas Periféricas: testemunhos e imagens insurgentes na favela da Maré
Orientadora: Ivana Bentes
Resumo: Este texto tem como objetivo analisar materiais produzidos pelo projeto Escola de Cinema Olhares da Mare? (ECOM), desenvolvido pela ONG Redes da Mare?, durante a ocupac?a?o do conjunto de favelas da Mare? pelo Exe?rcito Brasileiro, ocorrida entre abril de 2014 e junho de 2015. Para isto, o estudo considera diferentes aspectos do contexto da Mare? nos u?ltimos cinco anos: a atuac?a?o da mi?dia, as poli?ticas de seguranc?a pu?blica aplicadas ao territo?rio e o trabalho de projetos desenvolvidos por organizac?o?es da sociedade civil na comunidade. O estudo pretende entender os motivos que levaram a? militarizac?a?o da favela e suas conseque?ncias para o cotidiano local em meio a? preparac?a?o da cidade do Rio de Janeiro para a realizac?a?o da Copa do Mundo FIFA (2014) e dos Jogos Oli?mpicos (2016). O texto trafega entre imagens e testemunhos internos para tratar desse momento crucial na histo?ria recente da Mare?, do Rio de Janeiro e do pai?s.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
ISABEL ALENCAR DE SOUZA LEÃO STEIN
Foto-Ícones: da encarnação do Páthos à performance social
Orientador: Mauricio Lissovsky
Resumo: O presente estudo pretende sugerir a compreensão de fotografias icônicas como espaços para performances sociais. A partir de análises transversais de quatro foto-ícones – Molotov Man, The Burning Monk, Leap Into Freedom e uma fotografia do período da ditadura civil-militar no Brasil – sugerimos que as trajetórias destas imagens incorporam e performam demandas de caráter histórico-antropológico. Dessa forma, os foto-ícones são enredados em constelações teóricas e visuais que objetivam pensar as possibilidades tanto estéticas como políticas dos imaginários coletivos que eles compõem, e a complexidade visual dos desejos e das tensões que eles acessam.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
ISABEL VEIGA REZENDE
O Corpo em Questão no Cinema de Leos Carax
Orientadora: Ieda Tucherman
Resumo: A presente dissertação se dedica a problematizar e analisar a figuração do corpo no conjunto dos longas-metragens dirigidos pelo cineasta contemporâneo Leos Carax. Partimos da constatação de que neste filmes há um investimento bastante criativo sobre a corporalidade das personagens, que são tomadas por uma intensa variação de estados, ritmos e gestualidades. Desse modo, a maneira como aparecem na tela convidam ao exercício do pensamento sobre o corpo, não pelo que ele se mostra em sua estabilidade, mas enquanto presença desordenada, descontínua e em ruptura com um sistema simbólico de representação naturalista que privilegia um ideal antropomórfico. Para alcançarmos esse objetivo, nos valemos de um percurso histórico-filosófico, que proporcionaram as ferramentas teóricas para melhor explorar a liberação dessas expressividades anômalas. Em seguida propomos um atravessamento de temas no intuito de ressaltar a originalidade dos corpos em Boy meets girl, Sangue Ruim, Os amantes da Pont-Neuf e Pola X. E por último, empreendemos uma análise de Holy Motors, procurando investigar as singularidades do modo metamórfico que fundamenta o filme.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
JOÃO MARCELO DOS SANTOS MINHAVA MARQUES DA SILVA
A Reconstrução do Mercado de Música através do Streaming: um estudo de caso do SoundCloud
Orientador: Micael Herschmann
Resumo: O presente trabalho visa iniciar uma discussão sobre como o modelo de negócio do streaming tem se configurado no atual momento. A hipótese do trabalho é que a formação desse novo mercado não atende a uma relação simples de oferta e demanda, mas, sim, aos interesses de intermediários da tecnologia da informação e tradicionais agentes da indústria fonográfica. O objetivo da pesquisa não é apontar eventuais falhas de mercado, mas, pelo contrário, apontar os desafios culturais que tal situação apresenta para os mercados de comunicação e cultura, notadamente no que se refere à diversidade cultural e políticas públicas de comunicação e cultura. Para tanto, analisa-se o processo de transformação da plataforma de streaming de música SoundCloud de um modelo aberto e colaborativo de produção e distribuição de áudio (músicas e podcasts) em um tipo de plataforma fechada, paga, e que restringe o uso da plataforma a empreendimentos privados. Defende-se, aqui, que esse processo de fechamento de modelos abertos e colaborativos de plataformas de streaming de música, sob a acusação de pirataria, não se justifica por uma eficiência econômica, mas por uma racionalidade prioritariamente política.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
JULIA DE CAMARGO FAVORETTO
Que Protagonismo é Esse? Amor e pós-feminismo nas comédias românticas brasileiras
Orientador: João Freire Filho
Resumo: A comédia romântica emerge como um dos carros-chefes do ressurgimento do cinema nacional, impulsionado por leis de incentivo e por um contexto econômico florescente que fomentou o consumo de lazer. Um dos marcos iniciais desse processo foi o lançamento da grife cinematográfica De Pernas Pro Ar (2010), que validou um perfil de protagonismo feminino com recorte etário, étnico, socioeconômico e cultural específico – e que passou a ser replicado em diversos outros filmes do gênero. Tais narrativas se propõem a “discutir com leveza e humor os deliciosos conflitos das mulheres modernas” (GLOBO FILMES, 2011) – porém, boa parte dessas obras não foi dirigida, roteirizada ou mesmo editada por uma mulher. Que protagonismo seria esse, então? Em um contexto de ascensão das temáticas feministas por maior equidade, protagonismo e diversidade – sobretudo na indústria audiovisual –, investigo a construção de um molde de personagem principal. Para além da tipificação social, busco, neste trabalho, indícios de uma padronização dos desejos femininos, refletidos nos cenários de crise e felicidade presentes nessas películas. Minha hipótese é que, em um contexto contemporâneo de pluralidade afetiva, a noção de autorrealização feminina ainda recai em um imaginário construído no século XVIII: o amor romântico burguês – intrinsecamente branco, heteronormativo e monogâmico. Com base nos eixos produção, representação e identidade – oriundos do circuito da cultura, proposto por Stuart Hall (1997) – utilizo a análise textual dos filmes, sinopses e matérias vinculadas à obra audiovisual principal para esmiuçar as raízes e a construção desse modelo afetivo. O relaciono, ainda, ao protagonismo das comédias românticas, às identidades pós-feministas em ascensão e à cultura neoliberal. Pretendo demonstrar que o engajamento com um self autônomo, capaz de gerenciar a vida de maneira “equilibrada”, habilitaria a heroína a realizar seus anseios amorosos heteronormativos – cuja efetivação seria sinônimo do verdadeiro final feliz. Para tanto, utilizo um referencial teórico composto, basicamente, por autores dos estudos culturais, da comunicação, dos estudos cinematográficos e da crítica feminista.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
NICOLE SANCHOTENE FREIRE DA COSTA
A Verdade do Corpo Autêntico: da boa forma ao empoderamento em narrativas autobiográficas no YouTube
Orientador: Paulo Roberto Gibaldi Vaz
Resumo: Esta dissertação consiste na investigação das formas de subjetividade engendradas pelos discursos acerca do corpo na contemporaneidade, marcados pelo imperativo de autenticidade e pela responsabilidade dos indivíduos no empreendimento de si mesmos. Busca-se elaborar uma análise sugerindo caminhos à inscrição do “cuidado de si” na cultura contemporânea ocidental, tendo como princípio o conceito desenvolvido por Michel Foucault. Sugerindo um deslocamento da teleologia do sujeito moral e da substância ética do cuidado, marcada pela centralidade da sexualidade durante o período moderno, essa dissertação indica um possível nexo entre corpo, identidade e autenticidade nos processos de subjetivação a que se propõe analisar. Essa pesquisa se debruça em duas formas de discurso acerca do corpo que vêm ganhando notoriedade na mídia, percebendo-as como sintomas da moralidade: de um lado, o discurso que visa ao emagrecimento e à transformação do corpo; de outro, a retórica de empoderamento, em que se destaca a relevância de se possuir uma elevada autoestima e de se atentar à saúde mental. Serão observados dois canais no YouTube, a saber: “Vendi meu sofá”, de Gabriela Pugliesi, e “Alexandrismos”, de Alexandra Gurgel. É foco dessa discussão promover um debate sobre como as narrativas autobiográficas são perpassadas pela noção de sofrimento e como oferecem soluções que visam ao bem-estar, indicando características de uma cultura terapêutica de autoajuda alinhada às práticas de consumo e de produção de imagens e relatos de si. Tendo em vista as identidades assumidas nessas retóricas, cabe refletir sobre como elas consolidam novos regimes de verdade, assinalando um tipo de autoridade que se sustenta pela experiência e, com isso, também sinalizando o que seria uma crise do poder pastoral no domínio do saber. Enfim, investigar de que modo os discursos se assemelham e se diferenciam, e em que medida são capazes de propor questionamentos em relação às dinâmicas culturais em que estão inseridos.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
RAFAEL BARROSO BENTO
A Estética do Ruído na Imagem: da videoarte dos anos 1960 às novas manifestações da imagem contemporânea
Orientadora: Victa de Carvalho Pereira da Silva
A partir da análise de trabalhos artísticos que tratam o ruído e as falhas na imagem como modalidade estética, buscamos entender o que esses gestos nos dizem sobre o nosso momento de passagens entre-imagens, em que por trás de cada imagem já se encontra outra, e outra, e mais outras de maneira vertiginosa. A começar pela videoarte desde os anos 1960, passando pela Glitch Art e outras manifestações que trabalham a imagem digital de forma crítica e por uma perspectiva híbrida. As principais obras abordadas são The Collapse of PAL (Rosa Menkman, 2010-2011) e Glitchbrowser (Iman Moradi, Tony Scott e Dimitre Lima, 2005-2009).
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
RICARDO JOSÉ GONÇALVES DUARTE FILHO
Dândis, Drags e Bichas Pintosas: o camp no cinema queer brasileiro contemporâneo
Orientador: Denilson Lopes Silva
Resumo: Na presente dissertação almejo discutir alguns filmes brasileiros contemporâneos através de dois conceitos centrais: o queer e o camp. Busco uma discussão do camp que, conjugado com a mutabilidade suscitada pelo queer, veja essa sensibilidade como uma possível estratégia criativa empregada por sujeitos queers como uma forma de criação de novas formas de vida. Discuto como os filmes Madame Satã (Karim Aïnouz, 2002), A Seita (André Antônio, 2015), Doce Amianto (Guto Parente, Uirá dos Reis) e Leona Assassina Vingativa 4 – Atrack em Paris (André Antônio, Paulo Colucci, 2017), parecem demonstrar a potencialidade estética do camp através de diversas formas, mas que sempre passam pelo artifício, pelo jogo constante com suas referências e pela relação ambiguidade com as normas. Para além de discursos de representação e da apresentação de demandas politicamente engajadas, argumento que esses filmes empregam a força desestabilizadora do queer na sua própria estrutura formal e escolhas estéticas.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
YAGO BARBOSA DE ARAÚJO
As Minorias e as Subjetividades Contemporâneas: análise das mobilizações identitárias nos sites de redes sociais
Orientador: Paulo Roberto Gibaldi Vaz
Resumo: Este trabalho tem como objetivo a genealogia das subjetividades minoritárias contemporâneas, a partir da análise discursiva de mobilizações virtuais ocorridas a partir do ano de 2015. A pesquisa será dividida em três eixos: Inicialmente, abordaremos o conceito de cidadania, desde a concepção grega até a concepção contemporânea, tornando-se uma categoria em constante disputa política. Em seguida, será feita uma genealogia do conceito de identidade, ressaltando sua emergência histórica na modernidade, criando comunidades imaginadas, até os dias atuais em que as identidades cada vez mais são concebidas como minoritárias. O último eixo da pesquisa será a análise discursiva de recentes mobilizações minoritárias em sites de redes sociais. A partir delas, será traçada história da forma testemunhal de protesto, reconfigurando o papel social da intimidade e do sofrimento no espaço público. Em relação às especificidades das mobilizações virtuais, recorreremos à sociologia de Gabriel Tarde para entender seu potencial de imitação. Mais do que analisar eventos específicos, a presente pesquisa busca fornecer pistas sobre os novos regimes de subjetividade contemporâneos e os discursos que os produzem.
ARQUIVO PARA DOWNLOAD
ALEXANDRE SCHNABL
-
-
DEBORA DANTAS PIO DA COSTA
-
-
JOANA TASSINARI
-
-
STEPHANIE BRANCO TONDO
-
-
Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso - Histórico
REVISTA ECO-PÓS
v.24, n.03 (2021)
Apropriações e ressignificações na arte e no pensamento
HORÁRIO DE ATENDIMENTO
De segunda a sexta-feira, das 11h às 15h.
Para maior agilidade de nossas respostas e processos, favor consultar este portal antes de fazer solicitações.
ENDEREÇO
Secretaria de Ensino de Pós-Graduação da Escola de
Comunicação da UFRJ.
Av. Pasteur nº 250 - fds, Urca, Rio de Janeiro.
CEP: 22290-240
TEL.: +55 (21) 3938-5075
UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro © 2014. Todos os direitos reservados