Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso
 
 
 
// CORPO DOCENTE
MÍDIA E MEDIAÇÕES SOCIOCULTURAIS
Marcelo Kischinhevsky

Diretor do Núcleo de Rádio e TV da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde é professor adjunto, leciona no Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) e nos cursos de Jornalismo e de Rádio e TV e da Escola de Comunicação (ECO/UFRJ). Bacharel em Comunicação, habilitação em Jornalismo (1993), com Mestrado (1998) e Doutorado (2004) em Comunicação e Cultura pela ECO/UFRJ, coordenou o Grupo de Pesquisa (GP) Rádio e Mídia Sonora, da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), no biênio 2019-2020, e foi vice-coordenador da Rede de Pesquisa em Radiojornalismo (RadioJor), da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), no biênio 2020-2021. Nos últimos anos, tem desenvolvido trabalhos que enfocam as indústrias da mídia sonora (rádio, podcasting, música) e do jornalismo. É autor de livros de referência sobre rádio e de dezenas de artigos e capítulos de livro, individuais e em parceria, além de co-organizador de diversas coletâneas.

PUBLICAÇÕES DISPONÍVEIS:

Livros

KISCHINHEVSKY, M. Radio y medios sociales – Mediacciones e interaciones radiofónicas digitales. Barcelona: Ed. UOC, 2017.

KISCHINHEVSKY, M. Rádio e mídias sociais: mediações e interações radiofônicas em plataformas digitais de comunicação. Rio: Mauad X, 2016.

LOPEZ, D. C., ZUCULOTO, V., KISCHINHEVSKY, M., RADDATZ, V. L. S. Rádio no Brasil – 100 Anos de História em (Re)Construção. Ijuí, RS: Ed. Unijuí, 2020. Disponível em: https://www.editoraunijui.com.br/produto/2257.

ZUCULOTO, V., LOPEZ, D. C., KISCHINHEVSKY, M. Estudos radiofônicos no Brasil: 25 anos do Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Intercom. São Paulo: Intercom, 2016. Disponível em: http://www.portcom.intercom.org.br/ebooks/detalheEbook.php?id=57156.

Capítulos de livros

LOPEZ, D. C., MUSTAFÁ, I., KISCHINHEVSKY, M. Desafíos de la radio universitaria brasileña en la pandemia. In: Daniel Martín-Peña; Mario Giorgi (org.). Radios universitarias en tiempos de infodemia. San José, Costa Rica: Editorial Universidad de Costa Rica (SIEDIN), 2021. Disponível em: https://radios.ucr.ac.cr/2021/11/radio-870/radios-universitarias-libro/?fbclid=IwAR119Nkty7iPfJgxf6jClQQEQJSHRdPoJ7Jx32wXZpUCYePFWbm2ia1shGQ

KISCHINHEVSKY, M. La radio expandida y sus nuevos actores. In: Oscar E. Bosetti; Agustín Espada (org.). La radio: 1920-2020 - La obstinada vigencia de un medio invisible. Bernal, Argentina: Ed. Universidad Nacional de Quilmes, 2020. Disponível em: http://unidaddepublicaciones.web.unq.edu.ar/libros/la-radio-1920-2020-la-obstinada-vigencia-de-un-medio-invisible/.

KISCHINHEVSKY, M. Métodos de pesquisa qualitativa aplicada à comunicação radiofônica. In: Cláudia Peixoto de Moura; Maria Immacolata Vassallo de Lopes. Pesquisa em comunicação: metodologias e práticas acadêmicas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2016. Disponível em: https://editora.pucrs.br/edipucrs/acessolivre/Ebooks//Pdf/978-85-397-0803-1.pdf.

Artigos em revistas científicas

KISCHINHEVSKY, M. De las síntesis informativas a los resúmenes para altavoces inteligentes, desafíos al periodismo radiofónico de carácter local. Estudios sobre el Mensaje Periodístico, n. 26, v. 1, Universidad Complutense de Madrid, Espanha, 2020. Disponível em: https://revistas.ucm.es/index.php/ESMP/article/view/67296/4564456552864.

KISCHINHEVSKY, M., VIEIRA, I. M., SANTOS, J. G. B., CHAGAS, V., FREITAS. M. A., ALDÉ, A. WhatsApp audios and the remediation of radio: Disinformation in Brazilian 2018 presidential election. The Radio Journal: International Studies in Broadcast and Audio Media, v. 18, n. 2, Intellect, 2020. Disponível em: https://www.ingentaconnect.com/contentone/intellect/rj/2020/00000018/00000002/art00002;jsessionid=1qijybnccwo9q.x-ic-live-03.

KISCHINHEVSKY, M. Rádio em episódios, via internet: aproximações entre o podcasting e o conceito de jornalismo narrativo. Revista de la Asociación Española de Investigación de la Comunicación, v. 5, n. 10, AEIC, 2018. Disponível em: http://www.revistaeic.eu/index.php/raeic/article/view/148/153.

PROJETO DE PESQUISA:

Reconfigurações da Mídia Sonora: dinâmicas de produção e circulação de áudio e desafios regulatórios no contexto do rádio expandido

Descrição:

Ouvido por quase 90% dos brasileiros, o rádio enfrenta profunda reestruturação, devido à crescente concorrência com novos atores do entorno digital e às mudanças de hábitos de consumo midiático da população, entre outros fatores. A radiodifusão sonora no Brasil abrange mais de 10 mil emissoras e emprega centenas de milhares de trabalhadores, desempenhando papel central na distribuição de conteúdo informativo, educativo e cultural, auxiliando a constituição e negociação de identidades locais, regionais e nacionais. Além disso, o rádio figura no topo do ranking de credibilidade dos meios, à frente da TV e das mídias sociais, capitalizando a intimidade e os vínculos estabelecidos pela comunicação de base sonora. Ainda assim, a radiofonia não é contemplada em políticas públicas e raramente constitui objeto de reflexões acadêmicas. Na última década, centenas de emissoras encerraram as operações diante de um mercado cada vez mais pulverizado, em que estações AM/FM passam a disputar audiência e verbas publicitárias com serviços de streaming, web rádios, podcasts e sínteses noticiosas fornecidas por jornais, revistas e emissoras de TV através de smart speakers, telefones celulares e outros dispositivos. O presente projeto envolve a investigação dos desdobramentos da digitalização e da reconfiguração da mídia sonora diante do processo de convergência midiática, buscando identificar as novas dinâmicas de produção e circulação de conteúdos radiofônicos, bem como as mediações socioculturais que incidem sobre esse processo e as novas práticas interacionais em torno da radiofonia. Entende-se o rádio como um meio expandido, que extrapola as transmissões em ondas hertzianas e transborda para as mídias sociais, o celular, a TV por assinatura, sites de jornais, portais de música. A escuta se dá não mais apenas em AM/FM, ondas curtas e tropicais, também ocorre em diversos dispositivos e plataformas digitais, ao vivo ou sob demanda, em múltiplas temporalidades. Nesse contexto, busca-se cartografar esse novo fazer radiofônico através de análise de conteúdo sonoro, observação sistemática e entrevistas semiestruturadas com gestores, comunicadores e produtores de emissoras AM/FM do Rio de Janeiro e também de novos atores do entorno digital, como podcasters, com o objetivo de auxiliar a formulação de políticas públicas que assegurem a sustentabilidade do segmento e a diversidade na oferta de conteúdos radiofônicos.

 

CURRÍCULO LATTES
EMAIL:
marcelokisch@gmail.com
Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso - Histórico
REVISTA ECO-PÓS
v.24, n.03 (2021)
Apropriações e ressignificações na arte e no pensamento
HORÁRIO DE ATENDIMENTO
De segunda a sexta-feira, das 11h às 15h.
Para maior agilidade de nossas respostas e processos, favor consultar este portal antes de fazer solicitações.
ENDEREÇO
Secretaria de Ensino de Pós-Graduação da Escola de
Comunicação da UFRJ.
Av. Pasteur nº 250 - fds, Urca, Rio de Janeiro.
CEP: 22290-240
TEL.: +55 (21) 3938-5075
UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro © 2014. Todos os direitos reservados