Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso
 
 
 
// CORPO DOCENTE
MÍDIA E MEDIAÇÕES SOCIOCULTURAIS
Mohammed Elhajji
Professor Titular da UFRJ. Doutor em Comunicação e Cultura pela UFRJ. Pós-doutorado pela UNISINOS (Mídia e Migrações). Integrante dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura (PPGCOM) e em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social (EICOS) – ambos da UFRJ. Sua pesquisa, estudos, produção intelectual e orientações acadêmicas (no âmbito nacional como internacional) são focados na questão migratória transnacional, diaspórica e intercultural: identidade, cultura, etnicidade e alteridade. Professor e coordenador local do Consórcio MITRA / Master Erasmus Mundus em Migrações Transnacionais. Membro Associado do Grupo de Pesquisa em Comunicação Internacional e Intercultural GERACII da UQAM (Université du Québec à Montréal). Coordenador do Fórum de Migrações e do Simpósio de Pesquisa sobre Migrações (https://forumdeimigracao.org). Líder do Grupo de Pesquisa Diaspotics (https://diaspotics.org). Coordenador do GT Comunicação e Cidadania da Compós (2017-2019). Pesquisador do CNPq. Assessor da FAPESP.
PUBLICAÇÕES DISPONÍVEIS:

ELHAJJI, M.; ESCUDERO, C. Webdiáspora.br: migrações, TICs e identidades transnacionais no Brasil. Porto Alegre: Editora Fi, 2020.

ELHAJJI, M.; Cogo D.; Huertas A. (Orgs). Migraciones transnacionales, interculturalidad, políticas y comunicación. Barcelona: InCom-UAB, 2020.

ELHAJJI, M.; Huertas A. ; Cogo D. (Orgs). Diásporas, migraciones, tecnologías de la comunicación e identidades trasnacionales. Barcelona: InCom-UAB, 2012.

ELHAJJI, M.; ESCUDERO, C. The Polish in Brazil and their Community Media: the Ways of Enunciation of Diasporic Identity. In: Sarmiento, E.; Siuda-Ambroziak, R. (Orgs). Brazil-Poland: Focus on Migration. Warsaw: ASC-UW, 2019.

ELHAJJI, M.; ESCUDERO, C. Webdiaspora, migrations transnationales et mémoire collective : entre récits et repères. In: ZOUARI, K. Migrations contemporaines, territorialité, information et communication médiatisées. Paris: M H, 2019.

ELHAJJI, M. Le Culte à la Culture: Évolution, Révolution et régression. In: Fred Dervin. (Org). Le Concept de Culture: Comprendre et Maîtriser ses Détournements et Manipulations. Paris: L"Harmattan, 2013.

ELHAJJI, M.; AVILA, O. C. Refúgio em cena: testemunho e fama na sociedade midiatizada. In: HELLER, B.; CAL, D.; ROSA, A. (Orgs). Midiatização, (in)tolerância e reconhecimento. Salvador: EDUFBA, 2020.

ELHAJJI, M.; AVILA, O. C. A autobiografia dos que não narram e a solidariedade aos migrantes em tempos de copa do mundo. METAXY, 2019.

ELHAJJI, M. Migrantes, uma minoria transacional em busca de cidadania universal. Interin (UTP), 2017.

ELHAJJI, M.; ESCUDERO, C. A contribuição da comunicação para os estudos migratórios. Revista latinoamericana de ciencias de la comunicación, 2017.

PROJETO DE PESQUISA:
Modulações Identitárias e Comunicação Intercultural no Contexto Diaspórico / Migratório Transnacional

Descrição

O projeto propões uma perspectiva teórico-metodológica que, além de se distanciar das abordagens funcionalistas e/ou essencialistas, explora algumas das modalidades de reconfiguração das identidades diaspóricas e de ressignificação dos pertencimentos comunitários em contexto migratório transnacional. Para tanto, é preciso, primeiro, delimitar a problemática dentro de uma perspectiva geral que situa o lugar dos migrantes e sua descendência na sociedade brasileira, em função de suas linhagens migratórias / diaspóricas. Segundo, explorar as reformulações ou combinações possíveis no processo de enunciação das identidades individuais e coletivas decorrentes das migrações transacionais e seu correlato diaspórico, em seus níveis regional, étnico, cultural, linguístico e/ou religioso. Terceiro, entender em que medida e de que modo a própria “condição migratória”, independentemente de sua origem, pode coincidir com a “identidade social” do migrante: se os processos de identificação das comunidades diaspóricas, no Brasil, têm o potencial de superar a herança cultural do sujeito ou comunidade migrante para deixar emergirem e se consolidarem configurações identitárias voltadas para a experiência histórica compartilhada e não engessadas nas narrativas míticas e suas supostas raízes genéticas. Enfim, ao adotar a “comunicação intercultural” não apenas como dispositivo comunicativo a ser estudado em si, mas enquanto “método” a ser aplicado para a análise das interações simbólicas entre migrantes, tentamos não apenas demonstrar a validade das teorias da comunicação para o estudo do fenômeno migratório / diaspórico, mas também comprovar a relevância da escolha deste fenômeno enquanto objeto exemplar da área da comunicação no afã de avaliar a pertinência de suas teorias para explicar nossa sociedade e época, marcadas principalmente pela mobilidade humana e fluxos simbólicos.

 

CURRÍCULO LATTES
EMAIL:
mohahajji@gmail.com
Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso - Histórico
REVISTA ECO-PÓS
v.24, n.03 (2021)
Apropriações e ressignificações na arte e no pensamento
HORÁRIO DE ATENDIMENTO
De segunda a sexta-feira, das 11h às 15h.
Para maior agilidade de nossas respostas e processos, favor consultar este portal antes de fazer solicitações.
ENDEREÇO
Secretaria de Ensino de Pós-Graduação da Escola de
Comunicação da UFRJ.
Av. Pasteur nº 250 - fds, Urca, Rio de Janeiro.
CEP: 22290-240
TEL.: +55 (21) 3938-5075
UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro © 2014. Todos os direitos reservados