Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso
 
 
 
// CORPO DOCENTE
MÍDIA E MEDIAÇÕES SOCIOCULTURAIS
Marialva Carlos Barbosa
Professora Titular de Jornalismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), possui mestrado e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense. Já foi Vice-Presidente da INTERCOM (2011-2014) e Diretora Científica (2009-2011) e Presidente da INTERCOM (2014-2017). Publicou História da Comunicação no Brasil (Vozes, 2013), História Cultural da Imprensa - 1900-2000 (MAUADX, 2007) e História Cultural da Imprensa - 1800-1900 (MAUADX, 2010), Escravos e o Mundo da Comunicação (MAUAD, 2016) e Os Manuscritos do Brasil. Uma rede de textos no longo século XIX (EDUFF, 2018). Organizou dezenas de livros e publicou dezenas de capítulos de livros em obras no Brasil e no exterior. Dedica-se às pesquisas que fazem a interconexão entre comunicação e história. No momento coordena a Rede de Pesquisadores de História da Imprensa no Brasil do século XIX, reunindo todas as regiões do país e dezenas de instituições e coordena junto com Ana Paula Goulart Ribeiro (UFRJ) e Eduardo Gutierrez (Universidad Javeriana - Colômbia) a Rede de Pesquisadores de História Conectada da Comunicação na América Latina.  
PUBLICAÇÕES DISPONÍVEIS:
BARBOSA, M. C.
Escravos e o mundo da comunicação: oralidade, leitura e escrita no século XIX. Rio de Janeiro: MauadX, 2016, v.1. p.176.

BARBOSA, M. C.
História da comunicação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2013, v.1. p.392.

BARBOSA, M. C.
História Cultural da Imprensa Brasil (1800-1900). Rio de Janeiro: MAUADX, 2010, v.1. p.266.

BARBOSA, M. C.
História Cultural da Imprensa - Brasil (1900-2000). Rio de Janeiro: MAUADX, 2007, v.1. p.262.

BARBOSA, M. C.
Os Manuscritos do Brasil. Uma rede de textos no longo século XIX. Niterói: EDUFF, 2018, v.1. p.204.

BARBOSA, M. C.
Leitores e jornais: vestígios de uma travessia em direção às leituras do início do século XX. Brasiliana: Journal for Bazilian Studies, v.9, p.41 - 65, 2020.
https://tidsskrift.dk/bras/article/view/119809/169142

BARBOSA, MARIALVA CARLOS
Tempos midiáticos: passado, presente e futuro em modos narrativos. Revista Brasileira de História da Mídia, v.8, p.25 - 37, 2020.
https://revistas.ufpi.br/index.php/rbhm/article/view/9297

BARBOSA, M. C.
Uma história da comunicação (e do jornalismo): pressupostos teóricos e metodológicos. Palabra Clave, v.22, p.1 - 24, 2019.
https://www.redalyc.org/jatsRepo/649/64961436002/html/index.html

REGO, ANA REGINA; BARBOSA, M. C.
Tempo, memória e história da comunicação: um passeio teórico em torno de Paul Ricoeur. REVISTA LATINOAMERICANA DE CIENCIAS DE LA COMUNICACIÓN. , v.17, p.96 - 107, 2020.
http://revista.pubalaic.org/index.php/alaic/article/view/1592

BARBOSA, M. C.
Meios de comunicação: lugar de memória ou na história. Contracampo, v.35, p.7 - 26, 2016.
https://periodicos.uff.br/contracampo/article/view/17558 
PROJETO DE PESQUISA:
História da Comunicação do Tempo Presente

Descrição
O projeto constrói-se a partir de duas vertentes: na primeira se propõe a construir uma história da comunicação das últimas décadas do século XX e das duas primeiras do século XXI, apostando na premissa teórica de que nos estudos de comunicação há a prevalência de uma história do tempo passando. Na segunda, reflete sobre questões contemporâneas tomando como premissas conceituais e metodológicas aportes que privilegiam a dimensão histórica e proposições de historicidades. Fazer uma história da comunicação do tempo presente tomando como pressuposto a recorrência de temas numa temporalidade qualificada como tempo passando toma como referência os processos que, pelo menos, nos últimos quarenta anos, foram objetos recorrentes dos estudos da área.
Assim, no primeiro eixo direcionador desse projeto estamos propondo a construção uma história da comunicação do tempo presente tendo como premissa processos axiais observados nas últimas décadas do século XX e primeiras do século XXI, privilegiando a análise dos processos que marcam a paisagem comunicacional nesses momentos. Identificaremos, portanto, processos de transformação dominantes para cada década para realizar uma história da comunicação do tempo presente e que se localiza teoricamente no que denominamos presente estendido. São os processos mais marcantes de transformação do universo comunicacional dos últimos quarenta anos que estará sob o foco de análise, tendo como pressuposto as premissas da reconstrução histórica.
Já o segundo eixo do projeto diz respeito ao desenvolvimento de reflexões sobre processos comunicacionais contemporâneos que utilizem como possibilidade conceitual e metodológica as premissas tanto das teorias da histórica, como as possibilidades construídas a partir das possibilidades históricas, ou seja, das proposições de historicidade.  

 

CURRÍCULO LATTES
EMAIL:
marialva153@gmail.com
Eco.Pós - Programa de Pós-Graduação da Escola de Comunicação da UFRJ - O Curso - Histórico
REVISTA ECO-PÓS
v.24, n.03 (2021)
Apropriações e ressignificações na arte e no pensamento
HORÁRIO DE ATENDIMENTO
De segunda a sexta-feira, das 11h às 15h.
Para maior agilidade de nossas respostas e processos, favor consultar este portal antes de fazer solicitações.
ENDEREÇO
Secretaria de Ensino de Pós-Graduação da Escola de
Comunicação da UFRJ.
Av. Pasteur nº 250 - fds, Urca, Rio de Janeiro.
CEP: 22290-240
TEL.: +55 (21) 3938-5075
UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro © 2014. Todos os direitos reservados